Notícia
Voltar para página anterior

Assentamento XV de Novembro celebra seu 34º aniversário

Na última quarta-feira (15), o Assentamento XV de Novembro, localizado no Município de Rosana, comemorou seu 34º aniversário com uma grande festa de confraternização e resistência de luta pela terra. Entre os dois dias de festa reuniram aproximadamente três mil pessoas.

As atividades iniciaram na terça-feira (14), com shows de “Fabi Show”, “Paulo Sergio” e a apresentação principal ficou por conta da banda “Cowboys do Asfalto”.
 
O evento contou com a presença do Prefeito Silvio Gabriel (Tivo), o Vice Prefeito Valdir Ferreira e o Vereador Gleison Junior, que subiram ao palco para parabenizar os assentados por mais um ano de lutas e conquistas.
 
O Vice Valdir ressaltou que “é com imensa felicidade que prestigio o 34º aniversário do Assentamento, são 34 anos de lutas e muitas conquistas, preparamos essa festa com muito carinho. Está sendo um momento de alegria e diversão, e espero como vice poder contribuir cada dia mais com essa gente”.
 
A programação do 34° aniversário não parou por ai, na quarta-feira (15), a festividade teve sequência com a eventual “Cavalgada” que partiu do Setor II rumo ao Setor III. No encerramento um almoço de confraternização entre os cavaleiros, seguido de um torneiro de futebol que teve como campeã a equipe da “Vila Áurea”.
 
História da luta

 

No início da década de 1980, a região oeste do Estado chamado de Pontal do Paranapanema, passava por uma grande transformação.
Desde o início dos anos 70, estavam em construção barragens e usinas para aproveitamento do potencial hidrelétrico dos rios Paraná e Paranapanema, que banham a região.
 
Com a aproximação do fim das obras da CESP – Centrais Elétricas de São Paulo, um grande problema social estava sendo gerado: o desemprego de milhares de trabalhadores, e um enorme contingente de famílias de posseiros e pequenos proprietários que iriam perder suas terras com o enchimento das represas das Usinas Hidrelétricas de Rosana e Engº. Sérgio Motta, de Porto Primavera.
 
 No dia 15 de Novembro de 1983, cerca de 800 trabalhadores, vindos em sua maioria dos municípios de Rosana, Euclides da Cunha Paulista, Teodoro Sampaio, Mirante do Paranapanema, realizaram a primeira ocupação organizada de terras no Pontal do Paranapanema: entraram nas fazendas Tucano e Rosanela, localizadas em Teodoro Sampaio reivindicando sua desapropriação para que lá pudessem plantar e viver do labor nestas terras.
 
O grupo era constituído por trabalhadores que haviam perdido o emprego com o término das obras por membro da população Ribeirinha, prestes a perder suas posses, e por boias-frias, que não encontravam trabalho na região. Entretanto, a maioria do grupo (92,98%) tinha experiência anterior em atividades da agricultura, como mostra o quadro do momento de entrada dos beneficiários no Projeto de Assentamento.
 
Na iminência de serem desalojados por decisão judicial em favor dos supostos proprietários, os trabalhadores rurais se retiraram das fazendas e decidiram montar um acampamento às margens da Rodovia Arlindo Bettio (SP-613), entre os quilômetros 23 e 29, onde ficaram durante seis meses.
 
Acamparam, também, em março de 1984, em área provisória cedida pela CESP, próxima à Vila de Primavera. Por fim, o Governo do Estado, na gestão de Franco Montoro, alegando a importância da área para a produção de alimentos, desapropriou por utilidade pública (Decreto 22.034/84) uma faixa de terra que cortava 17 fazendas, totalizando 15.000 hectares.
 
Ali foi instalado o Projeto de Assentamento denominado Gleba XV de Novembro, o primeiro a ser criado no Estado após o período de governo militar. Foram beneficiadas mais de 500 famílias, sem processo de seleção.
 
Fonte: http://diversitas.fflch.usp.br/files/03-Gleba%20XV%20de%20Novembro.pdf
 

Prefeitura do Município de Rosana
Avenida José Laurindo, 1540 - CEP: 19273-000 - Rosana/SP
Atendimento ao Público: 07:00h - 11:00h e 13:00h - 17:00h
(18) 3288-8200 / 3288-8215